POLITICA: Com duas candidatas, MS ganha destaque na corrida presidencial nas eleições

0

Historicamente, o único presidente sul-mato-grossense foi Jânio Quadros

ANA CLARA SANTOS

 

Diante da confirmação de que a senadora Soraya Thronicke irá concorrer à Presidência da República pelo União Brasil, Mato Grosso do Sul terá duas candidatas ao Palácio do Planalto pela primeira vez na História. O anúncio do nome de Thronicke foi feito na tarde desta terça-feira (2) em uma coletiva de imprensa da sigla.

Antes do anúncio de hoje, o Estado já estava em posição de destaque na corrida eleitoral desde que o MDB afirmou que a candidata do partido à Presidência do País seria a também senadora por MS, Simone Tebet.

Nesse cenário de tanto ineditismo, mais uma novidade: além de ter dois nomes, as duas são candidatas mulheres. Até o momento, o Brasil foi comandado apenas uma vez por uma mulher, quando elegeu Dilma Rousseff (PT), em 2011.

Além delas, entre os nomes femininos que concorrem ao Planalto estão o da professora e economista, Sofia Manzano, lançada pelo PCB, e a cientista social Vera Lúcia, do PSTU.

Em pesquisa realizada pela reportagem do Correio do Estado, verificou-se que, desde a redemocratização do Brasil, em 1989, nenhum partido político havia lançado candidaturas para a Presidência com nomes de Mato Grosso do Sul.

A única vez que MS esteve em destaque no cenário político nacional com foi com a eleição de Jânio Quadros para a cadeira presidencial, em 1961,pelo Partido Nacional Trabalhista (PNT).

Apesar de ser campo-grandense, Jânio construiu sua carreira política em São Paulo e há divergências entre historiadores de que ele teria nascido na Capital ou no interior.

Simone Tebet

Filha do ex-governador de Mato Grosso do Sul Ramez Tebet, Simone é advogada e exerceu seu primeiro mandato como deputada estadual em Mato Grosso do Sul a partir de 2002, quando foi eleita com 25.250 mil votos.

Já em 2004, a emedebista foi eleita a primeira mulher prefeita de Três Lagoas, cidade que comandou por dois mandatos, ficando como Chefe do Executivo até 2011, quando assumiu o cargo de vice-governadora de MS, na gestão de André Puccinelli, também do MDB.

Simone representa MS no Senado desde 2014, quando foi eleita com 640.336 mil votos.

Soraya Thronicke

Natural de Dourados, Soraya Thronicke concorreu às eleições pela primeira vez em 2018, elegendo-se como senadora de Mato Grosso Sul pelo PSL, então partido do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Edição: Pedro Lopes

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here