Acusado de matar pecuarista é preso em Dourados e transferido para Campo Grande

0

Foi preso na tarde desta segunda-feira, dia 1º de agosto, em cumprimento de um mandado de prisão preventiva, Pedro Ben-Hur, suspeito de envolvimento na morte da pecuarista Andreia Aquino Flores, 38 anos. Ele foi interrogado pelo delegado Francis Tadano e confessou o crime, dizendo que a intenção era roubar a vítima, mas, diante da reação provocou uma esganadura e no momento achou que a pecuarista havia apenas desmaiado e somente depois descobriu que ela estava morta.

Ainda segundo o delegado Tadano, as investigações prosseguem e o caso está sendo tratado como latrocínio (roubo seguido de morte), e razão da confissão de Ben Hur, afirmando que invadiu a casa de Andreia Aquino, para roubar alguns abjetos.

De acordo com informações, ainda na noite desta segunda-feira, Pedro Ben Hur, está sendo transferido para a Polícia Civil de Campo Grande, onde o crime aconteceu, que ficará responsável pelo caso.

Ben Hur foi preso na tarde desta segunda-feira (1), na Sitioca Ouro Fino, em Dourados, por uma equipe da Polícia Civil de Dourados, por meio do SIG (Setor de Investigações Gerais).

Durante as investigações, duas funcionárias da vítima foram presas, sendo Lucimara Rosa Neves, de 43 anos, que trabalhava há quase 7 anos para a pecuarista, e a filha dela, Jéssica Neves Antunes, de 24 anos.

Lucimara confessou o plano frustrado de extorquir dinheiro da patroa. A funcionária ainda relatou que teria sido procurada pela irmã de Andreia para “dar um susto” na pecuarista, com o objetivo de que ela assinasse um documento que atestava a quitação de uma dívida.

Além disso, ela disse que a mulher teria prometido a quantia de R$ 50 mil, caso ela conseguisse que a pecuarista assinasse o documento, por isso, planejaram o assalto na residência.

(Com informações do Dourados News)

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here