Messi e Sergio Ramos também marcam, e equipe conquista primeiro troféu sob comando de Christphe Galtier. Mbappé, suspenso, não joga

Bom começo!

Começou muito bem a era Christophe Galtier no Paris Saint-Germain. No primeiro compromisso oficial da temporada, os atuais campeões franceses não tomaram conhecimento do Nantes, vencedor da última Copa da França, golearam por 4 a 0 e ficaram com o título da Supercopa, disputa em Tel Aviv, Israel. Sem Mbappé, suspenso, Messi e Neymar comandaram a boa atuação. O argentino abriu o placar após belo drible no goleiro rival. O camisa 10 marcou um de falta e um de pênalti – ambos sofridos pelo próprio. Sergio Ramos, de calcanhar, também deixou o dele.

  • Mais um para a conta

    Depois de perder em 2021 para o Lille, o PSG voltou a ficar com o troféu, seu 11º na história da Supercopa, e abriu três títulos de vantagem para o Lyon como maior vencedor do torneio. O Nantes, que não disputava desde 2001, tem três conquistas.

  • 39 vezes Messi

    O craque argentino conquistou seu segundo título com a camisa do Paris Saint-Germain, o 39º ao todo na carreira – foram mais 34 pelo Barcelona e três pela seleção argentina, contabilizando as Olimpíadas de 2008. Após o apito final, o camisa 30 recebeu o prêmio de melhor em campo. Faltam três taças para alcançar Daniel Alves, maior campeão da história do futebol.

    Os gols

    O placar foi aberto aos 21 minutos, pouco depois de Donnarumma salvar com grande defesa em chance do Nantes. Neymar deu enfiada de bola e contou com desvio da marcação para que a bola chegasse até Messi. Dentro da área, o argentino teve tranquilidade para driblar Lafont e mandar para a rede com o pé direito. Antes de intervalo, no último lance, Neymar cobrou falta com perfeição e ampliou.

     

    Na volta para o segundo tempo, Galtier manteve o time e viu Sergio Ramos ampliar aos 11. Depois de escanteio, o zagueiro espanhol se manteve na área e mostrou oportunismo para pegar rebote e mandar de calcanhar para a rede. Aos 35, Neymar foi derrubado na área por Casteletto, que evitou chance clara e foi expulso. O próprio camisa 10 cobrou, com seu estilo característico, e deu números finais ao jogo.

     

    Neymar e Messi comemoram gol do PSG na Supercopa da França (Foto: EFE)

     

     

    Fonte: Redação ge

     

     

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here