Deputada incentiva mulheres a denunciarem assédio em ambiente de trabalho

0

Fernanda Kintschner (Assessoria ALEMS).  Foto: Luciana Nassar

Próximo às comemorações do Dia das Mulheres, a deputada Mara Caseiro (PSDB), usou a tribuna na sessão plenária desta quarta-feira (27) para parabenizar duas trabalhadoras que denunciaram colega de cargo superior por casos de assédio sexual e moral em ambiente de trabalho e incentivou outras mulheres a fazerem o mesmo.

“Vejo com muita tristeza esses casos, mas também como nossas mulheres estão com mais coragem de denunciar esse tipo de abuso. São funcionárias de cinema denunciando praticamente um filme de terror. Depois de quase oito meses, vítimas de constantes assédios, duas mulheres do cinema em um Shopping em Campo Grande fizeram a denúncia de que o homem as abusava, principalmente, em salas onde não havia câmera. Disseram que ele apalpava, acochando-as com abraços íntimos, pegava nas partes íntimas e ainda as xingavam”, lamentou a deputada.

Segundo apurou a deputada, ao registrar o caso as funcionárias alegaram que o gerente teria sido informado, mas não fez nada a respeito. Neste mês, caso semelhante ocorrido em outro cinema da Capital resultou em pagamento de indenização decretada pela Justiça a uma vítima.

O assunto é tema da Lei Estadual 5.699/2021, de autoria da própria deputada Mara Caseiro, que institui o Dia Estadual de Combate ao Assédio Moral e Sexual contra Mulheres no Ambiente de Trabalho, a ser comemorado anualmente no dia 2 de maio, com ações de conscientizar, prevenir e combater atitudes abusivas, constrangimentos, intimidações e humilhações que afetem a dignidade da mulher e que violem sua liberdade sexual no ambiente laboral.

A deputada informou que uma audiência pública sobre o tema está marcada para o dia 24 de maio, em que trará especialistas para debater e conscientizar a população. “Sabemos de vários casos, mas que não tiveram coragem de denunciar. Isso traz depressão, pedido de demissão, às vezes a mulher perde sua única fonte de renda ficando desempregada por esse tipo de atitude. Temos que conscientizar de que, nós mulheres, queremos respeito e só isso. Você fazer um elogio é uma coisa, agora ser abusada, assediada, moralmente e sexualmente é muito diferente. Na audiência vamos mostrar as sequelas disso e divulgar ainda mais os canais de denúncia”, ressaltou Mara.

O deputado Professor Rinaldo (Podemos) parabenizou a iniciativa do evento e também lamentou que o estado é um dos que mais registram casos desse tipo de violência.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here