Após 2 anos de celebração on-line, fiéis lotam santuário estadual para celebrar Domingo de Ramos

0

Cerca de 700 fiéis se reuniram no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. Com todas as cadeiras ocupadas, teve gente que acompanhou a missa em pé pelos corredores.

Por José Câmara e Lorena Segala, g1 MS e TV Morena

Por causa da Covid-19, nos últimos dois anos, as comemorações da Semana Santa foram realizadas de forma on-line no santuário estadual de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. Com a desobrigação do uso de máscara e sem capacidade limitada, os fiéis de Mato Grosso do Sul lotaram a igreja para celebrar o Domingo de Ramos, neste domingo (10), data que antecede a Páscoa.

Os fiéis acordaram cedo para garantir um lugar no santuário e um ramo abençoado. Conforme a organização do santuário, mais de 700 pessoas, a maioria de máscara, estiveram na cerimônia que teve pessoas que acompanharam em pé, pelos corredores. Após a missa, os fiéis saíram em procissão pelas ruas de Campo Grande.

O Domingo de Ramos marca de forma simbólica a entrada de Jesus em Jerusalém. Para o padre Reginaldo Padilha, a comemoração presencial é importante para resgatar o amor que a data traz para a Semana Santa.

“Acabamos de sair de uma pandemia. Passamos por tempos tão frágeis nas nossas vidas, hoje celebrar com alegria e com a igreja em sua capacidade de 100% é uma alegria enorme”, comemora o padre.

Padilha explica que o Domingo de Ramos marca o itinerário Pascal. O primeiro dia marca a “entrada triunfante de Jesus Cristo em Jerusalém”. O padre comenta que a semana começa rumo ao domingo de Páscoa, que simboliza a ressureição de Cristo.

“Então, nós começamos a semana em rumo da ressureição. Durante toda a semana vamos testemunhar no dia a dia a experiência do Cristo que nos chama e nos acolhe. Eu sempre digo que é uma semana especial. Nós vamos passar pela liturgia, o amor nos nutre. Durante esta semana vamos aprender que o amor nos fortaleceu”, disse.

O Domingo de Ramos remonta ao tempo em que o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado em um jumento. “Os ramos abençoados são ramos que os fiéis podem levar para as suas casas como simbologia, como um rito, de proteção”, comenta o padre.

Semana Santa

Para o calendário da Igreja Católica a Semana Santa é o período mais importante do ano litúrgico por contemplar os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Para a Diocese é um tempo especial com celebrações profundas. Um retiro espiritual das comunidades eclesiais, convidando os cristãos à conversão e renovação de vida. A Semana Santa se inicia com o Domingo de Ramos e segue até o Domingo de Páscoa.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here