Seis governadores deixam cargos para disputar eleições de outubro

0

A maioria vai tentar uma vaga no Senado Federal

 Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Governadores de seis estados brasileiros renunciaram aos cargos na última semana. De acordo com a lei eleitoral, com exceção dos que vão disputar a reeleição, quem pretende entrar na disputa por uma vaga no Legislativo este ano precisa se desincompatibilizar do cargo público até seis meses antes do primeiro turno da eleição, que será em 2 de outubro.

Dos seis nomes que deixaram os cargos, quatro são do Nordeste e vão disputar uma vaga no Senado: Em Alagoas, Renan Filho (MDB), no Maranhão, Flávio Dino (PSB), no Piauí, Wellington Dias (PT) e no Ceará, Camilo Santana (PT). Além deles, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pré-candidato a presidência da República e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ainda sem definição sobre qual cargo disputarão, deixaram o posto mais alto do Executivo em seus estados. Os vices assumem os cargos até o fim dos mandatos.

CONTRAPONTO

Da Redação – (Roney Minella) – Longe de terem um projeto registrado em benefício da população de seus estados, a maioria vê a oportunidade fácil de se manter na vida pública e, sobretudo, receberam polpudos salários, pagos pelo povo. Não existe um compromisso de nenhum deles em levantarem bandeiras de interesse do coletivo, como por exemplo, diminuírem o grande volume de impostos existentes no país.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here