Em depoimento, mulher diz que chovia muito no momento do acidente e nega ter olhado GPS

0

Mulher de 37 anos envolvida no acidente que terminou com a morte de Ana Paula dos Santos Viegas de Almeida, 46, disse à polícia nesta quinta-feira (31/3) que chovia muito no momento da colisão e negou, em depoimento, estar mexendo no localizador GPS.

Residente em Naviraí, ela seguia num Jeep Compass pela manhã na companhia de outra pessoa e invadiu a preferencial no cruzamento das ruas Toshinobu Katayama com a Antônio Emílio de Figueiredo, região central de Dourados, atingindo a Honda Biz conduzida pela vítima fatal.

Conforme apurado pelo Dourados News, na delegacia ela contou ter parado na via de acordo com a sinalização e não avistou a moto, sentindo apenas o impacto no carro ao continuar o trajeto.

Ana Paula trabalhava na UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro Jardim Maracanã e morreu antes da chegada da equipe de resgate do 2º GBM (Grupamento de Bombeiros Militar).

No local do acidente pela manhã, a condutora do Jeep havia alegado que olhava o GPS.

O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados.

(Notícia do Dourados News)

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here