-Delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Ailton Pereira, não descarta a possibilidade de homicídio-

A Perícia Técnica encontrou perfuração no crânio da vítima encontrada carbonizada dentro de um Hyundai Tucson na tarde do último sábado (6), na MS-320, rodovia de acesso à região do Alto Sucuriú, em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande.

Segundo o site CampoGrandeNews, o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Ailton Pereira, não descarta a possibilidade de homicídio. No carro, também foram localizadas uma arma de fogo, uma placa de veículo, chaves e uma sanfona.

Conforme o site JP News, o veículo está em nome de Jalde Antônio Alves Dias, 63 anos, que pode ser a vítima encontrada carbonizada no banco do passageiro do carro, que foi destruído pelas chamas. Uma filha e uma irmã de Jalde prestaram depoimento à polícia e disseram que Jalde está desaparecido. A filha não tinha contato com o pai há 16 anos. Porém, a irmã informou que havia falado com Jalde recentemente por telefone. “Ele era divorciado e não tinha contato com a família”, contou o delegado.

Jalde Antônio é dono de imóveis em Três Lagoas e foi vítima de roubo em 2014. Na época, o crime foi esclarecido. A Polícia Civil aguarda o resultado de exames de DNA para saber a identidade da vítima. Ainda não há uma data para o exame ficar pronto. No entanto, as investigações sobre o caso continuam.

Caso – O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 13h30 do último sábado (6) para atender a ocorrência. Quando chegaram encontraram o veículo em chamas. Depois que o fogo foi contido, os militares encontram o corpo carbonizado no banco da frente do passageiro. A Perícia Técnica e a Polícia Civil foram acionadas para fazerem os primeiros levantamentos. 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here