Depois de usar crack “veio na cabeça de matar” diz autor de duplo homicídio

0

Na tarde deste domingo (12) a delegada de plantão na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Stella Paris, detalhou ao site Dourados News como o preso Júlio César de Almeida, de 45 anos, cometeu o crime brutal que vitimou o pai João Antônio de Almeida, 71 anos, e a madrasta, Elaine Chiapetti, 46.

Segundo o depoimento de Júlio, ele estava foragido do regime semiaberto e há duas semanas se encontrava abrigado na residência do casal, localizada no bairro Jardim Canaã III. Na noite deste sábado (11) ele teria feito uso de crack.

Sob o efeito da droga, segundo o relato “veio na cabeça” de matar o casal, então ele pegou o machado que o pai utilizava na plantação e uma faca na cozinha, se dirigiu ao idoso que estava no sofá na sala e depois de matar o homem, foi de encontro a madrasta no quarto. João levou seis facadas no pescoço e uma machadada na cabeça. Elaine levou três golpes de machado no ouvido e uma no pescoço.

Após o crime ele pegou o veículo do casal e se evadiu do local.

Na manhã de ontem (12) o filho de Elaine encontrou os corpos das vítimas e acionou a polícia. Paralelo a isso, equipe da Guarda Municipal abordou Júlio em uma mata na Vila Cachoeirinha e ao constatar que se tratava de um foragido do semiaberto, o encaminhou para a unidade.

Quando a equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) identificou o homem como suspeito do crime, e descobriu que ele estava de volta ao regime semiaberto, realizou a prisão do mesmo que confessou o crime.

Neste primeiro momento Júlio foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e a polícia aguarda o resultado do inquérito para a conclusão do caso.

(Com informações gerais do site Dourados News)

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here