Durante emboscada, jovem é executado com tiro na cabeça por amigo em MS

0

Por g1 MS

Matheus Vitor Fernandes Oliveira, 20 anos, foi morto por um amigo, na madrugada desta sexta-feira (25), em Campo Grande. O suspeito, Mateus Davalos Ribas, 23 anos, foi preso horas depois e confessou o crime, segundo a polícia.

De acordo com as investigações, o suspeito foi até a casa da vítima, da qual era vizinho, por volta das 3h desta sexta-feira e a chamou para sair. Os dois então teriam caminhado até uma rua deserta, rodeada por vegetação. O suspeito contou à polícia que se aproveitou de um momento de distração do amigo para atirar contra ele. A bala atingiu a cabeça da vítima, que caiu ao solo.

Durante a queda, o suspeito ainda atirou mais três vezes no amigo, sem saber informar quantos tiros o atingiram.

No início da manhã, populares encontraram o corpo de Matheus Oliveira e acionaram a polícia e o Corpo de Bombeiros. Quando os socorristas chegaram ao local, constataram o óbito.

Fuga e confissão

Equipes policiais foram até a residência da vítima. Um deles contou sobre a saída noturna do jovem e indicou a moradia de Mateus Davalos. Em diligência ao local, os policiais avistaram o suspeito pulando o muro para fugir e foram atrás dele.

Davalos foi capturado, escondido dentro do banheiro de um imóvel. Segundo registro policial, no momento em que foi questionado sobre o motivo da fuga, o rapaz contou que há poucas horas tinha matado o amigo.

Ele contou detalhes sobre o crime e disse que jogou a arma em um terreno próximo ao local do homicídio. Até o momento desta publicação, a arma do crime não foi localizada.

Investigação

 

Segundo o delegado que atendeu a ocorrência, Christian Mollinedo, a vítima tinha ficha criminal por roubos e furtos e o suspeito também foi apreendido quando ainda era menor de idade.

De acordo com Mollinedo, o suspeito informou que matou o amigo, pois “a vítima tinha subtraído coisas de sua residência”. O delegado acredita que os dois eram parceiros em realização de furtos e roubos. “Ninguém chama outra pessoa às 3h da manhã para trabalhar”, diz.

O caso foi registrado como Homicídio qualificado pela traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido. O crime é investigado pela Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) Cepol.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here