Itália emite ordem de prisão internacional contra Robinho

0
Ministério Público italiano também encaminhou o pedido de extradição do brasileiro

O Ministério Público de Milão, na Itália, emitiu uma ordem de prisão internacional e solicitou ao Ministério da Justiça a extradição do atacante Robinho.

As informações foram publicadas nesta terça-feira, 15, pelo jornal La Repubblica, que frisa que o Brasil não permite a extradição de seus cidadãos, mas que a medida pode permitir que o jogador seja preso caso decida deixar o país rumo a outros destinos.

O ato contra Robinho foi solicitado pela procuradora Adriana Blasco, mesmo que haja praticamente a certeza entre o judiciário italiano de que ele não será entregue para cumprir pena na Itália por conta da Constituição brasileira, que não permite a extradição de seus cidadãos.

Condenação de Robinho

O tribunal de Cassação, última instância judicial da Itália, confirmou em 19 de janeiro a condenação por violência sexual contra uma jovem albanesa que comemorava 23 anos em uma casa noturna em 2013.

O jogador foi condenado a nove anos de prisão.

Robinho, que jogava na época pelo Milan, e outros cinco compatriotas fizeram a jovem beber “a ponto de deixá-la inconsciente e incapaz de resistir” e depois tiveram “relações sexuais várias vezes seguidas” com ela.

O atacante brasileiro de 37 anos foi condenado em 2017 em primeira instância pelo tribunal de Milão e em dezembro de 2020 pelo tribunal de apelações de Milão, que confirmou a condenação do jogador e considerou que o atleta agiu com “desprezo especial pela vítima, que foi brutalmente humilhada”, afirmou a sentença no caso.

(Notícia extraída do site Revista oeste)

 

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here