Estado pode registrar neste ano, o surgimento de 830 casos novos de câncer de mama e mais 270 do colo do útero

A Campanha Outubro Rosa começa nesta quinta-feira (1º), fazendo um alerta à todas as mulheres quanto a prevenção de cânceres do colo do útero e de mama em Mato Grosso do Sul. O conhecimento pode ajudar a diversas mulheres a encontrarem um diagnóstico precoce e representar em até 100% a chance de cura. O alerta faz parte da campanha de conscientização da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que surjam 830 casos novos de câncer de mama e mais 270 do colo do útero ainda este ano, no Estado. Para o país, a projeção é alta, com o surgimento de 66.280 mil novos casos de câncer de mama, entre homens e mulheres. E mais 16,5 mil casos de câncer do colo do útero.

Além do elevado número, outra situação chama a atenção. Com o surgimento da pandemia do coronavírus, muitas mulheres deixaram de marcar consultas e exames clínicos por medo de contaminação, o que significa, um possível retardo na descoberta da doença.

Hilda Guimarães de Freitas, gerente de Saúde da Mulher da Secretaria de Estado de Saúde (SES), explica que foi necessário traçar estratégias para oferecer atendimento às mulheres durante este período de pandemia. “Nos primeiros meses priorizamos o atendimento das mulheres que tivesses alterações mais graves, pois estávamos todos voltados para o atendimento da população em relação à COVID-19”, pontua.

E agora, com a retomada da campanha do Outubro Rosa nos 79 cidades do Estado, a Secretaria de Estado de Saúde quer colocar como prioridade, o atendimento a mulheres que estão no grupo de risco do câncer de mama como o do colo do útero. “Para esta retomada, propomos aos municípios, priorizar o atendimento a essas mulheres para fazer os exames da mama (entre 50 a 69 anos) e a coleta do preventivo (25 a 64 anos), além do atendimento aquelas mulheres que também deveriam voltar para fazer o acompanhamento de 6 meses, mas que não retornaram”, explica a gerente.

Assim, essa retomada ainda requer muito cuidado, tanto para os usuários, quanto para os profissionais da saúde. “Aquela pessoa que precisar deste tipo de atendimento, recomendamos que ela ligue para saber como está o agendamento em cada município ou fale com o seu agente de saúde. Desta forma, garantimos o atendimento ao usuário e a segurança de quem está trabalhando nas bases neste período de pandemia”.

Ações do Outubro Rosa

Em comemoração ao Outubro Rosa, a Secretaria de Estado de Saúde junto com a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres farão uma série de atividades transversais e intersetoriais. O primeiro evento será realizado na próxima quinta-feira (1°), às 9h, como tema “Outubro Rosa:  prevenção ao câncer de colo de útero e colo de mama”.

A programação prevê falas da Subsecretária de Estado de Políticas Púbicas para Mulheres, Luciana Azambuja; da gerente de Saúde da Mulher da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Hilda Guimarães de Freitas; da médica mestre e doutora UNIFESP, responsável pelo Rastreamento de câncer do colo do útero do Hospital do Amor de Campo Grande, Drª Adriane Cristina Bovo e do médico pesquisador do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva – INCA e professor Associado da UNIRIO, Dr. Luiz Claudio Santos Thuler.

Os próximos eventos serão:

08 de outubro

Roda de Conversa: Direitos sexuais reprodutivos na perspectiva dos direitos humanos e educação em saúde para prevenção à violência de gênero.

15 de outubro

Roda de Conversa: Saúde mental das mulheres em tempos de pandemia.

22 de outubro

Roda de Conversa: Saúde da mulher – autocuidado e autonomia, práticas saudáveis na alimentação.

29 de outubro

Roda de Conversa: Saúde da mulher negra e anemia falciforme.

Rodson Lima, SES.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here