Uma jovem de 19 anos procurou por ajuda, no início da tarde deste domingo, dia 1º de dezembro, em um restaurante na rua Catiguá, região do Jardim Canguru, sul de Campo Grande, após ser mantida em cárcere privado e sofrer tentativa de feminicídio. Com escoriações no braço e pescoço, a mulher foi perseguida pelo então companheiro, que estava armado.

Segundo o site Campo Grande News, o autor foi preso com ajuda de um policial militar de folga, que estava no local acompanhado da esposa. “Eu estava dentro do restaurante, quando vi ela (a mulher) com escoriações e aparentemente assustada. O autor vinha logo atrás, de bicicleta e armado”, revelou o cabo da PM Leonardo Gazal.

Ainda segundo ele, a vítima relatou que o marido havia tentado atirar contra ela metros antes do restaurante, mas o revólver calibre 32 teria falhado. Disse ainda que estava em cárcere privado durante a noite, tendo conseguido fugir pela manhã.

Assustada, a mulher correu para dentro do estabelecimento e chegou a quebrar louças de vidro durante o momento de desespero. Mesmo com outras pessoas no local, o homem continuou a ameaçar a mulher, conforme o PM.

A arma usada pelo suspeito foi apreendida. Ela estava carregada com seis munições, sendo uma delas de pistola. A vítima foi levada para um unidade de saúde da Capital e, logo depois, esteve na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher) para onde o homem foi levado. (Extraído do Dourados News)

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here